Código do Simpósio Temático: 029

Os militares têm sido personagens politicamente ativos na América Latina. Observar o papel destacado desempenhado pelo grupo, por outro lado, não significa afirmar automaticamente que tenham desenvolvido sempre as mesmas práticas intervencionistas. A associação entre militares, política, sociedade e intervenção deve ser percebida como o resultado de uma experiência histórica específica, produzida ao longo do século XX, que teve por desfecho a implantação de governos militares em diferentes Estados. Essa experiência tornou-se, nas últimas décadas, com o processo de redemocratização, objeto de investigação mais sistemática no âmbito das ciências humanas. Como reflexo dessa tendência, frequentemente são lançados pelo mercado editorial novos estudos, com diferentes recortes cronológicos e tipos de abordagens, que, de uma maneira geral, nos permitem repensar as relações entre militares, política e sociedade na América Latina.

Afinado com esse movimento, esse Simpósio apresenta como proposta realizar um exercício visando ao refinamento do conhecimento das relações mantidas pelos militares com a política e a sociedade ao longo da história latino-americana nos séculos XIX, XX e XXI. O objetivo é compreender, de forma mais sistemática, o próprio processo de formação das forças armadas da América Latina dentro de um contexto mundial e de como elas se aproximaram ou não de ideologias intervencionistas.

Coordenadores

  • Prof. Dr. Fernando da Silva Rodrigues (ESG)